Cristiano Ronaldo e Messi contam com seguros milionários

Futebol

Curiosidade no mundo do Fubebol

Você sabia que seguros e futebol estão bastante relacionados? Em época de Copa do Mundo, a indústria de seguro também entra em campo. Até os grandes astros consagrados do mundo do futebol não ficam alheios às apólices. As pernas do melhor jogador do mundo na atualidade, o português Cristiano Ronaldo, estão protegidas por um acordo milionário. O contrato feito pelo Real Madrid estipula uma multa de 103 milhões de euros em caso de lesão grave, o equivalente a cerca de R$ 449 milhões. Para comparação, foi o mesmo valor investido na reforma da Arena da Baixada para receber a Copa de 2014. E mais que o dobro do valor estipulado pelo Barcelona para cobrir o argentino Lionel Messi, que conta com um seguro de 51 milhões de euros.
Entretanto, o Barcelona fez uma proteção pessoal por Messi com duas seguradoras italianas que chegam a 550 milhões de euros, atingindo os R$ 2,4 bilhões na conversão para a moeda brasileira. Para garantir essas apólices, o clube de futebol espanhol desembolsa cerca de 400 mil euros por ano (R$ 1,7 milhões). Não é exatamente uma novidade no mundo do futebol. Antes deles, craques como o brasileiro Ronaldo, o francês Zidane e o inglês David Beckham também contaram com esse tipo de proteção.
No Brasil, a CBF assinou um contrato com a Itaú Seguros, garantindo direito de cobertura para cerca de 12 mil atletas profissionais do futebol com contratos ativos na entidade. O seguro foi acionado após a tragédia da Chapecoense para pagar a indenização das famílias dos atletas mortos no acidente aéreo. As coberturas feitas pela CBF para os atletas brasileiros são acumuladas conforme o salário do jogador e com valor máximo de R$ 1,2 milhões.

Fonte: Jornal O Dia